FinanceiroGestão

Leia em 6 minutos

Quantos dias o meu negócio se mantém se eu não vender mais nada? Você sabe em quantos dias vai acabar o dinheiro da sua empresa? Leia nosso post e descubra como e porque acompanhar esse indicador.

Por Francesca Rodrigues

AsseInfo - Facil 123

Muitas empresas fecham suas portas antes dos dois primeiros anos.

Em boa parte dos casos isso não acontece porque o negócio não dá certo ou porque o produto ou serviço é ruim.

A maioria das empresas vão a falência porque não controlam adequadamente o fluxo de caixa.

Uma das respostas, se não a melhor, que essa poderosa ferramenta traz é: quantos dias o seu negócio se mantém se você não vender mais nada.

Esse número é fundamental para o entendimento financeiro da sua empresa, pois ela precisa ter um capital de giro adequado à sua operação para passar por períodos conturbados, caso eles aconteçam, ou poder investir nos momentos certeiros.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue lendo!

Tudo começa pelo fluxo de caixa

Volta e meia, no nosso blog, batemos na ideia da importância do fluxo de caixa.

É ele quem vai mostrar a movimentação do dinheiro da empresa e responder a questão principal desse post: a duração do seu capital de giro.

Ter um capital de giro adequado à sua operação permite que você não entre no vermelho e tenha uma reserva em casos de emergência. Logo, evita-se a falência ou problemas financeiros sérios.

Esse indicador é, basicamente, uma provisão diária do fluxo de caixa, onde é possível analisar quando o dinheiro que tem disponível vai acabar.

É importante ter clareza que esse número não é pautado em algum método científico da escola de administração, porque para responder isso de forma precisa é necessário levantar muitas variáveis.

Mas, por meio da simulação do fluxo de caixa, pode-se chegar a um valor muito próximo com um esforço muito menor.

Por que preciso saber quantos dias o meu negócio se mantém se eu não vender mais nada?

Pode ser que você chegue nessa etapa do artigo tendo clareza da importância do acompanhamento do fluxo de caixa, mas ainda não esteja convencido a acompanhar o indicador mostrado nesse artigo.

É essencial que uma empresa saiba que vai ficar sem dinheiro antes disso acontecer.

Assim, é possível tomar alguma decisão e fazer algo a respeito a tempo de reverter a situação.

Imagine, por exemplo, que você descubra no dia de hoje que precisa levantar capital pois suas contas vencerão amanhã e seu caixa não pode cobri-las.

As suas opções passam a ser mais fechadas e mais caras, como pegar um empréstimo, por exemplo.

Saber quando vai faltar dinheiro permite que você faça um planejamento adequado e, quando se tem um planejamento, consegue-se ter previsibilidade e resolver possíveis problemas antes mesmo deles aparecerem.

Convencido? Hora de descobrir quantos dias o seu negócio se mantém se não vender mais nada. 💪

Como chegar nesse número?

Para descobrir quantos dias o seu negócio se mantém se não vender mais nada, você pode olhar a projeção do fluxo de caixa no seu sistema de gestão ou utilizar uma planilha.

1. Registre o seu saldo

Para começar, registre o seu saldo.

Considere os valores de todas as suas contas bancárias e também o que tem em caixa.

2. Registre os seus gastos reais

Os gastos reais são aqueles que você tem certeza que irão acontecer.

Imagine, por exemplo, que você recebeu a sua conta de energia elétrica do mês de março com vencimento para o dia 12/03 e o valor dessa conta foi de R$ 300,00.

Esse gasto deve estar listado como um gasto real desse dia, mesmo que ainda não tenha sido pago, como mostra a imagem:

Nos gastos reais devem estar listados todos os gastos que você tem certeza que acontecerá.

Isso vale para o aluguel, folhas de pagamento já fechadas, contas de energia elétrica e água já recebidas, etc.

3. Projete os seus gastos hipotéticos

Você também precisa projetar os seus gastos hipotéticos, aqueles que você supõe que terá.

Imagine, por exemplo, que você ainda não recebeu a conta de água da sua empresa, mas que gasta mensalmente cerca de R$ 200,00 e precisa pagá-la no dia 16/03/2018.

Ela deverá ser lançada como um gasto hipotético até que se tenha certeza do seu valor correto.

Nos gastos hipotéticos são considerados, inclusive, os custos fixos do seu negócio, mas que não se tem certeza do valor correto ainda.

Aqui podem estar enquadrados valores aproximados de contas de luz e água, provisionamento de salário dos colaboradores, possíveis pedidos de compra, etc, desde que você ainda não tenha certeza do valor correto.

4. Registre os seus recebimentos reais

Os recebimentos reais também precisam ser registrados.

Você deve levar em conta os valores que tem para receber dos seus clientes.

Imagine, por exemplo, que você parcelou uma compra para um cliente em duas vezes de R$ 500,00, uma já paga no dia 14/02 e outra a pagar no dia 14/03.

Essa parcela que ainda está em aberto deve ser considerada um recebimento real.

Nos recebimentos reais não devem entrar os valores de vendas ainda não feitas como, por exemplo, as metas.

5. Analise o seu saldo final

Depois de registrar todas essas informações, analise o seu saldo diariamente até que ele fique negativo.

No nosso exemplo, o caixa ficou no vermelho no dia 6 da projeção, isso quer dizer que eu tenho seis dias de capital de giro se não vender mais nada.

É evidente que analisar todos esses dados por meio de um sistema de gestão, como o Fácil123, é muito mais fácil. Já que ele traz respostas rápidas sem a necessidade de cruzar dados manualmente, como é o caso das planilhas.

E agora?! O que fazer com esse número?

Se você perceber que o seu negócio está correndo o risco de quebrar, algumas medidas emergenciais precisam ser tomadas:

É importante que você trabalhe com esse indicador a seu favor.

Para isso, ache o tempo que você julga ser confortável para manter seu negócio, como por exemplo 90 dias, e junte uma reserva de capital para manter a sua empresa por esse período.

Essa reserva vai permitir que sua empresa se mantenha mesmo que não faça nenhuma venda.

É comum que as empresas passem por ciclos, pois um produto ou serviço não vai ser comercializado da mesma forma para sempre.

Então, se isso acontecer, seu negócio consegue passar por esse momento de forma mais tranquila, para assim se reinventar e reagir.

Com uma reserva, você tem tempo.

Como vou fazer uma reserva se estou sempre no vermelho?

Pode ser que você pense que fazer uma reserva é impossível, porque sua empresa está passando por um momento conturbado e está no vermelho.

O importante é você ter clareza que precisa ter essa reserva e começar mesmo que seja com pouco.

Para isso, o fluxo de caixa tem papel fundamental. Ele é uma ferramenta simples, mas poderosa.

IMAGEM FLUXO DE CAIXA

Tendo clareza dos seus números, é muito mais fácil atingir os seus objetivos.

Comece com objetivos pequenos:

Passo 1: Saber o quanto você deve.
Passo 2: Planejar como sair do vermelho: adiantar recebíveis e aumentar as vendas.
Passo 3: Criar uma reserva para três dias.
Passo 4: Criar uma reserva para uma semana.
Passo 5: Criar uma reserva para vinte dias.
Passo 6: Criar uma reserva para quarenta dias.

E assim sucessivamente até atingir o seu objetivo maior.

Quando você atingi-lo pode, inclusive, rever e quem sabe aumentá-lo.

Aliar uma ferramenta de gestão, como o Fácil123, pode trazer mais velocidade aos seus resultados. Além de economizar seu tempo para que você se dedique em outras partes da empresa.

Agende uma demonstração e melhore seus resultados!



AsseInfo - Facil 123